A Revista Ecumênica da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo
Ecumenismo, Espiritualidade e Evangelho-Apocalipse

banner-compra-revista

Buscar a perfeição

154 visualizações

Walter Periotto — 05/04/2019

É jornalista. Foi representante da LBV dos Estados Unidos da

América na década de 1980.

walterperiotto@gmail.com

Irmão Periotto

Walter Periotto

Vemos a poluição todos os dias nas ruas, nas calçadas, nos quintais, dentro dos lares e estabelecimentos e, por incrível que pareça, até em hospitais e escolas.

Vemos, também, os bueiros entupidos. É muita sujeira entrando nesses bueiros. São os veículos (automóveis, ônibus, caminhões, motocicletas) soltando muita fumaça, que pode prejudicar os pulmões dos seres humanos, ocasionando um resultado terrível, podendo até levar as pessoas ao desencarne.

Vemos, ainda, muita sujeira nas ruas, e, quando chove, é uma calamidade; vemos prédios desabando devido a falta de conservação. E a culpa não é da chuva, pois ela é criada por Deus, mas da forma como o ser humano vem lidando com a Natureza. Devemos ficar atentos! Muitas mortes têm acontecido.

No caso de chuva forte, vemos automóveis sendo levados pela enxurrada, por causa da quantidade de água que fica acumulada nas ruas e não consegue ser absorvida pelos bueiros. Muitos motoristas abusam da bebida alcoólica e causam acidentes e mortes.

Por que devemos aceitar esses erros?

Para resolver todos esses problemas, devemos rever nossa postura e pedir auxílio ao Pai Celestial e a Jesus, nosso Divino Mestre. Muitos Irmãos poderão dizer que é um absurdo rogar aos Céus por algo tão mesquinho. Dizem que são coisas materiais, que devem ser resolvidas pelos homens e pelas mulheres. Eu vos digo que, além de fazer a nossa parte para que essas tristes realidades não mais aconteçam, devemos pedir a Deus e a Jesus a solução. Conforme ensina o Irmão Flexa Dourada (Espírito): “Os problemas estão na Terra, a solução, no Alto”.

No Santo Evangelho, segundo João, 14:24 a 26, encontramos essas palavras do Cristo: “Quem não me ama não guarda as minhas palavras; e a Palavra que estais ouvindo não é minha, mas do Pai que me enviou. Isto vos tenho dito, estando ainda convosco. Mas o Paráclito, o Espírito Santo, que o Pai  enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar tudo o que vos tenho dito”.

Vamos, agora, à Sagrada Bíblia Sagrada, consoante Lucas, 6:32 a 36:

“Do amor ao próximo

“32 Se amais os que vos amam, qual é a vossa recompensa? Porque até os pecadores amam aos que os amam.

“33 Se fizerdes o bem aos que vos fazem o bem, qual a vossa recompensa? Até os pecadores fazem isso.

“34 E, se emprestais àqueles de quem esperais receber, qual a vossa recompensa? Também os pecadores emprestam aos pecadores, para receberem outro tanto.

“35 Amai, porém, os vossos inimigos, fazei bem e emprestai, sem esperar nenhuma paga; será grande o vosso galardão, e sereis filhos do Altíssimo. Pois ele é benigno até com os ingratos e maus.

“36 Sede misericordiosos, como também é misericordioso vosso Pai”.

 

Como vemos, Deus e Jesus são nossos Pais. Por isso, prestemos muita atenção no que Eles nos orientam. Peçamos a Deus e a Jesus que nos cubram de bençãos e a todos os nossos semelhantes, para que eles possam observar os ensinamentos acima e aumentar o entendimento sobre a origem dos problemas humanos e sociais que enfrentamos.

Nós, humanos, não estamos encarnados para fazer justiça com as próprias mãos. Afirma o escritor Paiva Netto no livro Sagradas Diretrizes Espirituais da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, volume 1, p. 213: “Como preceitua o Sétimo dos Dez Mandamentos dos Homens e Mulheres da Boa Vontade de Deus: ‘Perdoar é transferir o julgamento à Lei Divina. Mas o Pai não proíbe que Seus filhos se defendam dos maus’.

Viva Jesus!